6 de janeiro de 2016

Dia dos Reis Magos...




Melquior, Baltazar e Gaspar, reis magos astrólogos.
Cada qual, diz a Tradição, representante de uma Escola de Sabedoria da antiguidade, traz o seu presente em alusão ao reconhecimento aos "dons" que Deus dá a todo homem por ocasião de seu nascimento.
Da Europa Oriental vem o OURO, representando a Escola da Alquimia, simbolizada pelo Sol.
Da Africa vem a MIRRA, representando a Escola da Magia, simbolizada pela Lua.
E do Extremo Oriente vem o INCENSO, a Escola da Astrologia, simbolizada por Saturno.
Mas que presentes são esses que recebemos ao nascer?
O OURO — representado pelo Sol - sugere a possibilidade da transformação do chumbo no ouro, a transmutação da ignorância na sabedoria, do menos valioso no mais precioso — a possibilidade da realização da consciência.
Os "dons" da consciência e da auto consciência O sentido de identidade A presença da essência da vida que habita todos os cosmos
A MIRRA — a Lua - a capacidade de regeneração do Ser. A relação da vida com a natureza. A sabedoria que cura os males do corpo e as feridas da alma.
O dom da sensibilidade e da imaginação criativa — que permite transcender o presente — ir visitar o passado — a lembrança de si mesmo — acesso à memória do futuro para escolher novas idéias sementes.
O INCENSO — Saturno - o senhor do tempo - a transformação do denso no sutil — a elevação da consciência das coisas da terra para as dimensões espirituais, cósmicas — a percepção do tempo, de onde viemos para aonde vamos.
O dom do aprendizado - a experiência da consciência no TEMPO — o amadurecimento — a sabedoria dos ciclos. A superação — a determinação — a força da vontade e disciplina.
Mas de todos, qual é o maior PRESENTE?
É O CÉU — de nosso nascimento — que desce à Terra — no PRESENTE — daquele momento único em que a Luz da estrelas é dada pela mãe ao filho. Toda criança que nasce traz um pedacinho do céu para Terra.
O céu é o maior PRESENTE! E com ele - um CAMPO DE POSSIBILIDADES INFINITAS, onde a semente do LIVRE ARBÍTRIO foi plantada.

Nenhum comentário: