31 de agosto de 2015

Outra mudança de casa...

Há quase dois anos atrás escrevi esse post aqui, para falar de mudanças na minha vinda, incluindo uma mudança residencial...
Morar com o "pé na areia" é simplesmente divino e maravilhoso! Abrir a janela e a primeira coisa a ver é o mar, dormir embalada ao som das ondas, escutar as gaivotas, o vento forte, assistir as tempestades em alto mar, a lua em sua plenitude a refletir nas águas do oceano, a caminhar sozinha na areia logo antes do sol despontar no horizonte, tudo isso ainda não é capaz de sintetizar a paixão que senti...
Mas, como tudo tem o seu tempo de permanência em nossa vida, eis que me vi compelida a fazer outra mudança de residência... como não era proprietária da casa de frente para o mar, estava sujeita a contrato com prazo de validade...
Confesso que não gosto do processo da mudança, porque é tudo muito laborioso e cansativo... a coluna vai pro brejo, é uma montoeira de caixas que nunca são suficientes, um tal de guarda aqui, embala ali que olha, tem hora que dá vontade de entregar as chaves e dizer para alguém: Toma, leva tudo que é teu!
Encontrei uma casinha no mesmo bairro... pequena, aconchegante, com carinha de casa de boneca e nova... Não é de frente para o mar, infelizmente, mas tem o seu charme e acolhimento necessário para nos instalar pelo tempo que aqui deveremos permanecer...
Como em qualquer mudança, algumas peças não se encaixam na nova morada, ficam desproporcionais, fora do contexto ou tamanho, e nos "pedem" para deixarmos elas irem morar em outras casas... assim como algumas vão, outras "novas" vem ocupar o lugar das que já não nos pertencem mais...
E nessas circunstâncias, encontrei um sofá laranja, quando fui visitar um brechó de móveis... Já falei que adoro entrar em brechós, bibocas, cafofos e similares? Me apaixonei de cara por ele, só por causa da cor... desejo fazer uma decoração no estilo Bohemian na minha sala de estar... e ele, nessa cor, será simplesmente perfeito!

Então, tchau sofá velho e oi sofá novo :)

30 de agosto de 2015

Pendente Estrelas...



Por esses tempos andei fazendo peças que ainda não havia costurado... Quis testar fazer essas estrelas de cinco pontas com retalhos diversos, coordenando apenas as cores entre si... apliquei fitas, rendas, sianinhas, grelot e passamanarias diversas nos acabamentos...

O bacana de fazer peças assim, é pela complexidade que aparentemente é simples ao ver a peça pronta, mas que ao executar podemos sentir alguma dificuldade... e como sempre, quando faço uma peça nova, nunca faço apenas uma e já faço logo algumas, eis que surgiram cinco estrelas...

Cada uma foi brilhar em um lugar diferente... a última será enviada como presente para uma casa nova, a qual a dona é uma pessoa muito especial...

1 de agosto de 2015

Palha Italiana...


Sabe aquela vontade de comer um docinho singelo, rápido de fazer? Então, essa receita é para esse momento! Em vez de ficar na função de enrolar brigadeiro ou, se já enjoou de comer brigadeiro de panela, uma boa alternativa é a Palha Italiana, que nada mais é que uma massa de brigadeiro com bolacha... Vamos lá?

Ingredientes:
01 Lata de Leite Condensado
03 Colheres de Sopa de Chocolate em Pó 
01 Colher de Sopa de Manteiga sem sal
01 Pacote de Bolacha de Maizena
Açúcar de Confeiteiro (o quanto baste)

Modo de fazer:
Faça uma massa de brigadeiro comum, colocando na panela o leite condensado, o chocolate em pó e a manteiga. Após atingir o ponto de brigadeiro (você deverá ver o fundo da panela ao mexer a massa), desligue o fogo e acrescente a bolacha picada (fui quebrando com as mãos).

Despeje essa misture em uma forma previamente untada com manteiga, e leve a geladeira por cerca de 30 minutos. Corte em quadradinhos e passe-os no açúcar de confeiteiro.

Voilá! Se fizer me conta?

28 de junho de 2015

Reciclando Giz de Cera

Sabe aquele giz de cera que compramos para as crianças, e que com o passar do tempo quebra ou fica todo sujo e velho?

Em vez de jogá-los fora, vamos aproveitar e reciclar os gizes, transformando-os em uma única peça toda colorida!

É muito simples de fazer, é só seguir os passos abaixo:

  
Quebre todos os giz de cera que queira reciclar. Quanto menor o tamanho, mais misturado as cores irão ficar!
Aproveite o momento para fazer com as crianças, elas ficarão bem contentes em participar, sob os cuidados de um adulto!


Coloque os giz de cera já quebrados em pequenas forminhas. Aqui vale usar forminhas de empadinha, de silicone em formatos diversos, entre outras que queira usar desde que possam ir ao forno...



Ligue o forno 05 minutos antes de colocar as forminhas. Leve as forminhas por cerca de 10 minutos no forno em temperatura alta. Verifique se todos estão derretido, mexendo com um palito de churrasco ou sorvete (nessa hora você também pode mesclar ainda mais as cores), caso necessário volte ao forno por mais uns 02 minutos...



Aguarde cerca de 01 hora para esfriarem, dependendo da temperatura ambiente. Eles costumam se soltar das formas sozinhos, já que no processo de resfriamento encolhem um pouco.

E voilá! Você tem um novo giz de cera multicolorido para os pequenos brincarem!






19 de junho de 2015

Uma história à venda...

Como todos que gostam de ler, sabem que as histórias tem um começo, meio e fim... E, rapidamente vou lhes contar apenas o começo e o meio de uma histórinha aqui...



"Era uma vez, uma máquina de costura chamada Olga Singer. Ela nasceu em meados de 2009, e foi morar em uma atelier craft que fica localizado em uma ilha, ao sul do Brasil.

Durante esses anos, conjuntamente a sua mãe crafter, criaram lindas peças que foram distribuídas pelo mundo afora. As peças produzidas embalaram sonhos de muitos bebês, decoraram várias casas, participaram de bazares, feiras, casamentos e festas de aniversário, saíram em revistas, jornais e mídias eletrônicas e até navegaram em lindos barcos...

Sempre disposta ao trabalho, eventualmente parando para um descanso em algum spa de manutenção, ela ajudou a criar uma história e um nome para o atelier... Já foi modelo para postagens, referência de pesquisa sobre compra, acompanhante em pequenas viagens à cidades vizinhas, até piloto de test drive para algumas amigas de sua mãe experimentar como seria ter uma igual...

O tempo passou, novas histórias foram criadas, novos personagens irão ter o seu espaço para contar suas participações no atelier e ela, a querida Olga Singer, irá agora ser atuante em outro lugar...

O fim dessa história ainda está por ser escrito... quem irá conta-lo será a nova mãe da Olga, que ainda ela não conhece... Para isso ser possível, ela ficará à disposição de quem se interesse e sonhe em ter uma máquina de costura valente, mimada e com personalidade forjada nas mais altas exigências da costura perfeita!"


Caso você se interesse em comprar a Olga para chamá-la de sua, entre em contato através do e-mail ateliervanessamaurer@gmail.com