21 de novembro de 2013

Chaves que libertam-nos...

Neste exato momento em que escrevo este post, está chovendo... o céu está cinzento, há muitas brumas na montanha que avisto da janela do atelier... o ar está fresco e sinto o cheiro da grama molhada no quintal...

Retornei da praia agora a pouco... no trajeto de retorno, me veio a inspiração para escrever este post... falar sobre chaves, mais não chaves materiais apenas... e sim as chaves que encontramos, em nossa busca no processo de transformação...

Há cerca de um ano e meio atrás, comentei aqui no blog que alterei meu estado civil... me divorciei, depois de um casamento de dez anos, cujo fruto são as minhas duas bonecas que volta e meia vocês veem por aqui...


Qualquer perda ou separação, é uma forma de luto... é preciso se conscientizar de todo o processo, assimilar bem o estado atual e seguir adiante... mesmo tendo partido da minha vontade pedir o divórcio, não foi um processo tão simples assim... é uma grande mudança na vida, ainda mais que fiquei com a guarda e responsabilidade de duas crianças pequenas, em uma cidade muito longe da minha terra natal, e sem nenhuma referência de parentesco por aqui...

Busquei um auxilio terapêutico para me ajudar nesse processo de transição... a chave em questão não é material, mais ela tem forma, sentimentos, feminina e tem um nome diferente... Foi e ainda está sendo através da terapia com a Dra. Anaracy que tenho conseguido me redescobrir... penso que talvez sozinha eu conseguisse bons frutos, mais o processo seria muito mais moroso, lento, árduo e eu não teria toda a capacidade de enxergar dentro da minha alma, como ela faz...

Posso afirmar com segurança total, que foi através dela, figurando-a como uma chave para os meus sentimentos, que me libertei das amarras do passado, sentindo-me livre para seguir em frente, sem fantasmas me assombrando... aprendi a conviver com os meus medos e inseguranças, convidando eles para um jantar e acendendo velas para criar um clima ameno, quando todos se olham e se apresentam... assim, conhecendo-os, vejo que suas facetas não são mais sinistras de quando eu nem sequer gostaria de assumir as suas existências...

E foi nessa reconquista do meu Eu, que fui encontrando chave por chave para abrir as travas que se instalaram no meu entorno... o caminho para encontrar a chave certa não é simples... muitas e muitas noites chorei sozinha em casa, crente de que eu não conseguiria... já querendo que se instalasse um sentimento de conformismo, porque as batalhas são árduas e nem sempre há tréguas para o descanso necessário...

Algumas vezes cheguei a dizer que o fundo do meu poço não era o final da linha... ainda consegui encontrar uma pequena porta, que conduzia a um alçapão para um plano mais profundo ainda... vesti-me do luto, senti o amargo em minha boca dos sentimentos que eu nunca quis provar, me permiti caminhar pelas sombras da minha mente... só assim, apenas dessa maneira, eu pude me conhecer por completo... hoje, posso dizer que conheço as minhas facetas, os meus sentimentos e consigo escolher com segurança emocional o que me faz bem, diferenciando daquilo que supostamente me é apenas confortável naquele momento...

Tenho um apreço especial pelo filósofo Friedrich Nietzche... em várias situações que ele escreveu, consigo me identificar muito bem... uma de suas citações, cabe muito bem aqui... "Aquele que luta com monstros deve acautelar-se para não tornar-se também um monstro. Quando se olha muito tempo para um abismo, o abismo olha para você."


Sábado que vem completarei 37 anos... me dei de presente este ano a última chave... o último passo para a libertação completa, dessa transição... aluguei uma casa, de frente para o mar!

É uma casa singela, não tem luxo algum... mais será na medida exata e necessária para comportar toda a minha vontade de reviver de forma plena, quiçá única daqui para frente... estamos deixando a casinha ao pé da montanha para traz... e com ela, deixo uma história com um final não tão feliz como nos filmes, mais de uma moral e ensinamentos, que me abriram os horizontes da alma como nunca pensei ser possível, não nesta plenitude e intensidade...

Minha gratidão pelo tempo que aqui passei... meus melhores sentimentos de realmente ter conseguido passar por isto... minha sensações de que o que daqui adiante tiver que ser, será apenas da maneira que eu mesma traçar, porque a vida que quero viver, só depende de mim...


14 de novembro de 2013

Almofadas Veleiros...

A cada dia que passa estou voltando mais minhas criações para o estilo náutico... é um lado extremamente prazeroso prá mim, e que me oportuniza de uma certa forma expandir também meus horizontes no mundo crafter... 

A princípio, pensamos nas limitações das cores náuticas ou, em peças somente marinhas... o que não é verdade... todo processo criativo requer um estudo, muita observação, peças pilotos, colher opiniões e por aí vai...

Observando os barcos e veleiros que navegam pela ilha que moro, acabei produzindo a Almofada Veleiro... ela é singela, mais bem fofolete e combina muito bem em quartos infantis ou em casas de praia... eis algumas que já foram navegar por outras águas...




 
Se desejar encomendar uma Almofada Veleiro, escreva para o nosso e-mail: ola@vanessamaurer.com.br

12 de novembro de 2013

E como foi o IV Bazar no Quintal...

Mais um ano que estamos juntas neste delicioso Bazar no Quintal, que sempre acontece lá no quintal da Carla - Retalho de Lua... é sempre uma imensa alegria e prazer participar desse bazar... claro que além de expor as nossas peças, a conversa rola solta entre as amigas... e esse ano fizemos até uma festinha na noite de sábado para as nossas crianças...

Vamos as fotos (vou mostrar fotos das peças expostas no geral), que falam mostram melhor do que quaisquer palavras!

 Placa de boas vindas ao IV Bazar no Quintal...

 Almofadas divertidas...

 Peças natalinas...

 Pequenos mimos...

 As minhas amadas Baleias Cachalotes...

 Panetones, Chocotones e Biscoitos fresquinhos...

 Conversas no quintal...

Mimos para os clientes...

 Almofadas e Manta Baby...

 Cliente conferindo as peças do Atelier Vanessa Maurer...

 Avental para prendedores...

 Almofada para os amantes apaixonados...

 Móbiles de passarinhos e baleinhas...

Turma de expositoras do IV Bazar no Quintal...

Ao rever as fotos bate aquela saudade dos preparativos, das conversas de antes do evento, do papo com os clientes que sempre visitam sem a menor pressa, das crianças brincando ao nosso lado enquanto trabalhamos... Ano que vem tem mais!

3 de novembro de 2013

Bazar no Quintal...


E está chegando mais uma edição do Bazar no Quintal... como sempre, muitas peças lindas, costuradas cheio de carinho e afeto, para que você possa presentear a si mesma ou aos seus queridos!

Onde?: No quintal da Rua Rodolfo Wischral Neto, 140 - Vila Lalau - Jaraguá do Sul/SC
Quando?: Dias 09 e 10 de novembro de 2013

Espero vocês por lá!

 

7 de outubro de 2013

Como foi o I Bazar Craft Ideas...

Vejam o vídeo de como foi o I Bazar Craft Ideas, que aconteceu no dia 05 de outubro em Joinville...

 

Olha, sinceramente falando, esse bazar entrou para a história de Santa Catarina! Fiquem de olho, porque faremos outros! ;)

30 de setembro de 2013

A paz na ilha foi pertubada...

 Créditos da foto: Yahoo

Madrugada de terça-feira, 24 de setembro... ouço muitas sirenes próximo a minha casa, logo penso em um acidente grave, devido ao números de viaturas... 05:30 hrs da manhã de quarta-feira, recebo uma ligação... confesso que ligações nesse horário nunca são de bom agouro, ao menos não prá mim... minha amiga me ligou, informando do sinistro em um armazém graneleiro que nas imediações do Morro da Cruz... ela diz que a mercadoria estocada é tóxica e que estavam todos em alerta...

Tento voltar a dormir, mais o sono fica perturbado... procuro manter a calma, faço algumas ligações, recebo outras tantas... saímos de casa por volta das 10:30 hrs, quando a fumaça estava já tomando conta da rua... cobri o rosto das meninas com uma toalha molhada, peguei uma troca de roupa para cada, dois pacotes de bolacha e sai sem destino certo... é claro que tentamos não criar pânico, mais a medida que avançamos pela cidade, vendo-a totalmente deserta, comércio fechado salvo postos de gasolina, é praticamente impossível a adrenalina não ficar alta...

Com o passar do tempo, fui obtendo mais informações sobre o sinistro... soube que foi uma reação química do produto armazenado (nitrato de amônia), que o Exército e a Defesa Civil fecharam a entrada da ilha, que vários bairros foram obrigados a evacuação geral (neste caso o meu também, já que minha casa é na base do Morro da Cruz)... e que não tínhamos a menor ideia de quando isso tudo iria ser controlado...

 Créditos da foto: Dieter Gross

Liguei para a minha amiga Carla - Retalho de Lua e expliquei a situação (nos conhecemos pessoalmente desde 2009)... imediatamente ela se dispôs a nos abrigar na casa dela... seguimos para lá e o trajeto que levaria em dias normais cerca de 00:40 min. a 01:00 hr., gastamos quase 05:00 hrs... o cansaço da estrada, a tensão de sair de casa do nada, sem a certeza de quando iríamos voltar, olhos ardendo e pulmão também, crianças angustiadas de ficarem tanto tempo dentro do carro, meio mundo ligando prá saber se estávamos bem (aqui quero agradecer a todos pela preocupação)...

Ficamos até domingo abrigadas na casa da Carla... as meninas adoraram, porque puderam brincar um monte com os filhos da Carla também... fomos recebidas com muito carinho por todos, sentimos que fomos acolhidas com muito amor, pelo o que sou muito grata mesmo! Estar em uma situação como está, sozinha com duas crianças não é muito simples... Além de toda a generosidade, recebemos bastante apoio das amigas virtuais, o que me deixou muito feliz e com a sensação de solidão um pouco mais afastada...

Créditos da foto: Mais COR por favor

Ao voltar prá casa, após o Exército e a Defesa Civil liberarem o ingresso em nossas casas, restou a limpeza prá fazer... toda a comida, água e roupas foram contaminadas pela fumaça tóxica... descartamos os alimentos (nessa parte me corta o coração), compramos água para cozinhar e beber e tivemos que lavar todas as roupas que há em casa... As peças que estavam prontas no atelier, para o bazar do dia 05 de outubro foram perdidas... costurei como senão houvesse o amanhã, já que não teria como levar mercadorias com cheiro de fumaça, ainda mais fumaça tóxica...

Choveu a semana toda depois do sinistro... era como se os céus lamentassem junto com os moradores da ilha, toda essa tragédia que assolou este pequeno pedaço do paraíso... graças a Deus não houveram mortos, mais muitas pessoas foram intoxicadas... o préstimo do Corpo de Bombeiros Voluntários da cidade foi ímpar! Um verdadeiro trabalho incansável, em conjunto com bombeiros de mais 08 cidades vizinhas e algumas esferas governamentais... 

E mais uma vez, pude observar a brevidade da vida e a impermanência das coisas... em situações como está, conseguimos extrair muitas lições e ensinamentos... ao mesmo tempo, podemos ser instrumentos para que outros possam exercer a generosidade e a caridade... agora a vida segue, tentando se ajeitar da maneira mais segura e calma possível... 

23 de setembro de 2013

I Bazar Craft Ideas...


O Atelier Vanessa Maurer irá participar do I Bazar Craft Ideas, no dia 05 de Outubro em Joinville... é um projeto pioneiro na região, o qual está sendo totalmente planejado e construído com riquezas de detalhes tão grandes, que o ingresso será um brinquedo novo ou usado em bom estado de conservação... os brinquedos serão doados a entidades cadastradas no departamento de assistência da prefeitura de Joinville...

O evento contará com um espaço kids, com contação de histórias e sorteio de livros... também terá 03 oficinas crafts (chinelos, costura e cartonagem), são poucas vagas e é necessário fazer reserva... poderão conferir uma exposição linda de pinturas e aproveitarem a praça de alimentação...

Por aqui, estamos produzindo muitas fofuras para apresentarmos ao público nesse dia tão especial... ao longo da semana e da próxima, iremos mostrar algumas coisas que vocês poderão conferir ao vivo no bazar!