18 de janeiro de 2016

Há oito anos...


Hoje completamos 08 anos que aqui chegamos, vindo de nossa terra natal São Paulo - Capital...
 
Um termo próprio para a ocasião... Eu não sou daqui, apenas estou de passagem...

15 de janeiro de 2016

Às vezes o tempo volta...


Estranho como tenho impressão de que às vezes o tempo volta aqui na ilha... e não, não inventei nenhuma máquina do tempo! 

Já descrevi em outros posts aqui do blog, o costume local de venderem diversas coisas no sistema porta a porta... desde ovos de páscoa, passando por plantas, roupas de cama, peixe fresco, produtos coloniais (salame, queijo, mel, cuca, biscoitos, etc.), pastéis, picolé, roupas, pães e, especificamente hoje me ofereceram produtos de limpeza caseiro...

Senti o tempo voltar quando um vendedor bateu no portão para me oferecer produtos de limpeza caseiro... Lembrei da minha infância na Zona Norte de São Paulo, quando semanalmente passava um caminhão bem pau velho, cheio de bombonas com produtos de limpeza, conectadas por uma mangueira com torneira... eles ofereciam seus produtos por um sistema de som em alto falante, onde a frase mais repetida e que ficou na minha memória foi: "-Olha a cândida!"... As donas de casa sinalizavam na porta a intenção de compra, o caminhão encostava e enchia os vasilhames próprios (valor mais caro neste caso) ou os que as pessoas traziam (olha a reciclagem nos anos 80!) com um descontinho no valor...

De uma certa maneira, reviver essas sensações traz aquele aconchego de infância... quando o tempo transitava de forma diferente, mas que deixaram suas marcas calcadas na minha memória...

 

6 de janeiro de 2016

Dia dos Reis Magos...




Melquior, Baltazar e Gaspar, reis magos astrólogos.
Cada qual, diz a Tradição, representante de uma Escola de Sabedoria da antiguidade, traz o seu presente em alusão ao reconhecimento aos "dons" que Deus dá a todo homem por ocasião de seu nascimento.
Da Europa Oriental vem o OURO, representando a Escola da Alquimia, simbolizada pelo Sol.
Da Africa vem a MIRRA, representando a Escola da Magia, simbolizada pela Lua.
E do Extremo Oriente vem o INCENSO, a Escola da Astrologia, simbolizada por Saturno.
Mas que presentes são esses que recebemos ao nascer?
O OURO — representado pelo Sol - sugere a possibilidade da transformação do chumbo no ouro, a transmutação da ignorância na sabedoria, do menos valioso no mais precioso — a possibilidade da realização da consciência.
Os "dons" da consciência e da auto consciência O sentido de identidade A presença da essência da vida que habita todos os cosmos
A MIRRA — a Lua - a capacidade de regeneração do Ser. A relação da vida com a natureza. A sabedoria que cura os males do corpo e as feridas da alma.
O dom da sensibilidade e da imaginação criativa — que permite transcender o presente — ir visitar o passado — a lembrança de si mesmo — acesso à memória do futuro para escolher novas idéias sementes.
O INCENSO — Saturno - o senhor do tempo - a transformação do denso no sutil — a elevação da consciência das coisas da terra para as dimensões espirituais, cósmicas — a percepção do tempo, de onde viemos para aonde vamos.
O dom do aprendizado - a experiência da consciência no TEMPO — o amadurecimento — a sabedoria dos ciclos. A superação — a determinação — a força da vontade e disciplina.
Mas de todos, qual é o maior PRESENTE?
É O CÉU — de nosso nascimento — que desce à Terra — no PRESENTE — daquele momento único em que a Luz da estrelas é dada pela mãe ao filho. Toda criança que nasce traz um pedacinho do céu para Terra.
O céu é o maior PRESENTE! E com ele - um CAMPO DE POSSIBILIDADES INFINITAS, onde a semente do LIVRE ARBÍTRIO foi plantada.

2 de novembro de 2015

Dia de boas lembranças...

O dia hoje está melancólico... feriado nacional em celebração aos Finados, chuva sem trégua e lágrimas de boas recordações por aqueles que já partiram... a casa está quieta e ouço músicas que me inspiram e me auxiliam a sentir boas vibrações...

Sempre nesta data fico mais contemplativa, tentando resgatar lá no âmago da infância as doces lembranças que embalam minhas memórias... aquelas que podemos trazer a baila o seu perfume, as cores, sabores, sons de risadas e abraços afetuosos...

Cada prece dirigida por mim, intenciona alcançar os corações destes queridos que já não se fazem mais presentes fisicamente, mas apenas separados pelo invólucro da carne, estando vivos em minhas memórias e sentimentos...

A minha eterna gratidão pelo caminhar nesta jornada, cercada e amparada pela família e amigos que agora estão em outro plano, os quais me auxiliaram continuamente a chegar até aqui... a eles, o meu mais profundo sentido de amor e votos de muita paz, quer estejam onde estiverem... e com a consciência plena e em paz, de que estarão a minha espera na hora da minha partida...

Não sinto saudades... saudades eu sinto do que ainda posso fazer e não faço mais... o resto são histórias desta vida...

 

1 de novembro de 2015

Cuca de Maçã...

Nos últimos dois meses tem chovido muito por aqui... e chuva é sempre uma boa desculpa para fazermos algumas gordices na cozinha... a bola da vez hoje foi uma Cuca de Maçã... geralmente faço receitas meio que a olho, então vou passar a receita de como eu fiz, para quem quiser se arriscar a fazer...



 Ingredientes da massa:
04 ovos grandes
200 ml de leite integral
02 xícaras de açúcar refinado
03 xícaras de farinha de trigo
01 colher de sopa de fermento em pó 
03 colheres de sopa de manteiga

Ingredientes da cobertura:
03 maçãs grandes (Gala ou Fuji)
01 xícara de açúcar refinado
01 xícara de farinha de trigo
03 colheres de sopa de manteiga
02 colheres de sopa de azeite
01 colher de sopa de canela em pó 
01 colher de sopa de açúcar mascavo


Modo de fazer a massa:
Bata as claras em neve. Acrescente as gemas uma a uma, e continue batendo até ficar um creme claro e dobrar de volume. Acrescente o açúcar e a manteiga. Despeje a farinha de trigo, alternando com o leite. Por último acrescente o fermento em pó e misture delicadamente. Coloque em uma forma grande enfarinhada e reserve.


Modo de fazer a cobertura:
Fatie as maçãs e arrume-as sobre a massa na forma, espalhando o açúcar mascavo por cima.
A parte misture os demais ingredientes e faça uma farofa. Despeje sobre as maçãs, ajeitando para que fique uniforme.

Leve ao forno por cerca de 50 minutos, ou até que ao espetar um palito ele saia limpo.

Se fizer me conta?